Login



OpenCon 2017
Qui, 09 de Novembro de 2017 10:12

Alunos do Campus Muzambinho apresentam projetos na 2ª edição da OpenCon 2017 em Campinas.

logo dark

Foi realizada no dia 27 de outubro, a 2ª edição da OpenCon 2017 Campinas, evento satélite do global OpenCon 2017, sediado este ano em Berlim, na Alemanha.

O evento tratou de questões como Acesso, Educação e Dados em iniciativas abertas no meio educacional, por meio de um diálogo entre estudantes e profissionais da área da computação.

Seis alunos do curso de Ciência da Computação e estagiários do projeto Aluno Digital do IFSULDEMINAS - Campus Muzambinho participaram do evento por meio da apresentação de posteres sobre "A inclusão de TICs como forma de auxiliar e despertar o interesse na disciplina de língua portuguesa", produzidos pelos alunos Amanda Beatriz Augusta da Silva e Gabriel Baquião Vidigal, "Aplicação de avaliação digital utilizando Google Formulários – Um relato de caso de Muzambinho/MG", de autoria de Ricardo Júnior de Negreiros e "Interação entre a disciplina de língua portuguesa e a tecnologia: Classroom em ação" do aluno Erlon Charles Gomes de Aquino Júnior.

Todos os trabalhos foram orientados pelas professoras Aline Marques Del Valle e Sandra Helena Miranda que também organizaram a viagem e proporcionaram que todos alunos participassem de atividades como palestras, oficinas, mesas redondas, exposição e avaliação dos projetos.

A mesa redonda inicial do OpenCon, chamada de “Educação Aberta: desafios e oportunidades”, foi ministrada pelos palestrantes Luis Norberto Pascoal e Ewout ter Haar. Os palestrantes  abordaram uma temática sobre o uso de REAs (Recursos Educacionais Abertos) e sobre Educação Aberta (prática que incentiva políticas públicas e práticas que promovem a criação e utilização de REAs).

Segundo a professora Aline Marques Del Valle, na ocasião os palestrantes "ressaltaram a questão de que, para alguns materiais, não era o bastante serem apenas acessíveis, eles tem que permitir a adaptação para uso de acordo com as necessidades do utilizador. O que é open e o quanto é open foi enfaticamente explanado, inclusive sobre os modelos de open segmentados como, por exemplo, um totalmente open (democrático e aberto), e modelos parciais que mantém o usuário refém de uma ferramenta, sistema ou tecnologia em específico. É preciso uma postura crítica perante as soluções existentes.

Ainda segundo a professora, uma importante questão foi levantada na palestra. Segundo ela, os palestrantes foram questionados quanto às dificuldades existentes no processo do exercício das atribuições básicas do professor e de que forma tais barreiras podem influenciar no uso prático dos recursos Open Source. Aline ressaltou que "os palestrantes então finalizaram sua reflexão com a afirmação de que o trabalho social caminha junto com o processo educacional e, assim como em qualquer outra área, é necessário contextualizar e adaptar, mas que o debate sempre estará aberto para evolução".

No evento também foi ofertada uma oficina com o tema “A importância dos blogs na Educação Aberta a partir de pesquisas em Universidade Pública: a experiência dos blogs de Ciências na Unicamp”. A oficina contou com a participação dos idealizadores do projeto que relataram a importância da divulgação científica e a experiência de fazê-la acontecer de forma aberta através do uso de blogs na web.

A professora Aline contou que, durante a oficina os palestrantes "apontaram a velocidade de propagação, o alcance e a flexibilidade, dentre outras características que impulsionam a iniciativa. Compartilharam sua experiência e metodologia: a capacitação dos professores para uso da plataforma e tecnologias, o suporte oferecido 24h e gratuitamente, o voluntariado sem o qual o projeto não teria seguido em frente. Também conversaram sobre as dificuldades da falta de apoio institucional no início, mas também sobre os frutos sendo colhidos atualmente". A oficina ainda tratou de recursos como "ferramentas, estratégias de divulgação, e a surpresa (ou não?) do uso e atribuição do ISSN ao blog, que possibilita maior reconhecimento formal de produção de cunho científico e/ou acadêmico, tornando-o uma revista eletrônica".

Mais informações sobre a iniciativa Blogs de Ciência podem ser obtidas pelo link: http://www.blogs.ea2.unicamp.br/pt_BR/

A terceira parada no evento ficou por conta da palestra “MOOCs e o programa UniversIDADE da Unicamp”, sob a responsabilidade de Cássio Riedo. Segundo Aline, em sua palestra Cássio "contou sua experiência ao propor, criar e atuar em um curso que ensinava a utilização de plataformas de aprendizagem em massa (MOOCs) para a terceira idade, visando uma maior qualidade de vida, através da busca de um novo aprendizado, e também geração de renda através da aplicação do novo conhecimento adquirido, aplicado de forma prática. Entretanto, ao chegar para o keynote “Educação aberta: mobilizando o paradigma ‘open’ das políticas públicas à sala de aula”, a platéia teve sua atenção completamente roubada, culpa exclusiva da analista de Políticas Públicas e Gestão Governamental na Prefeitura de São Paulo, Fernanda Campagnucci. Sua fala sobre o tema discorreu suave, porém clara e firme, indo de temas e conceitos que fugiam de nosso cotidiano e realidade, mas que tornaram-se simples e compreensíveis, palatáveis aos nossos ouvidos. Dada a diferença entre transparência (acesso garantido à informação de forma amigável, palatável) e dados abertos (acesso aos dados integrais em seu estado bruto), distinguiu-se os públicos diferentes ao quais cada um deles se aplicava. Também foram apresentadas ferramentas e capacitações para uso das mesmas, para uma correta análise e processamento desses dados e informações. Tudo Open. Principiou-se a especificar como identificar que dados deveriam ser disponibilizados, quais ecossistemas necessitavam deles ou poderiam fazer uso saudável deles, partiu-se para o mapeamento das bases, e a forma de garantir acesso e permanência".

A professora Aline ainda citou a frase de Paulo Freire que marcou o fim do evento: “Se a educação sozinha, não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda”.

Mais informações sobre o processo de implementação de uma Política de Educação Aberta podem ser obtidas pelo link: http://educadigital.org.br/guiaEA/

E outros detalhes sobre a OpenCon realizada em Berlim e sobre a edição de Campinas podem ser encontrados nos links:

OpenCon  Berlim: http://www.opencon2017.org/

OpenCon Campinas: https://www.cmp.ifsp.edu.br/opencon_2017_campinas/

Confira as fotos:

 

 

Ankara Escort,cayyolu escort,

//