Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Histórico da evolução da Estação de Tratamento de Água da Instituição
Início do conteúdo da página

Histórico da evolução da Estação de Tratamento de Água da Instituição

Publicado: Terça, 24 de Março de 2020, 14h42 | Última atualização em Sexta, 27 de Março de 2020, 16h23

O CEAM – Centro de Estudos Ambientais – do IFSULDEMINAS – Campus Muzambinho – desenvolveu um histórico da água utilizada dentro da instituição. A ação foi pensada em razão ao Dia Mundial da Água, comemorado em 22 de março.

De acordo com o levantamento do CEAM, inicialmente, toda água usada para consumo humano e dessedentação de animais era proveniente de vários poços artesianos. Com o crescimento da instituição, tanto em espaço físico quanto em número de discentes, a demanda de consumo ultrapassou a capacidade dos poços artesianos. Diante disso, a direção, por meio de pontos de perfuração começou a procurar água, mas sem sucesso. Alguns pontos de perfuração chegavam a grandes profundidades e, ainda assim, não encontravam o lençol freático; Outros chegavam em pedras impossíveis de serem transpassadas.

Em 1997, o professor Ivan de Freitas, diretor-geral da época, dispensou os discentes para que os mesmos não fossem prejudicados pela fala de água. Neste momento, com o suporte técnico de uma empresa de Betim – MG que, após diagnósticos e análises de todos os recursos d’águas, determinou que a melhor opção seria a captação superficial da água do atual açude de captação. No entanto, era necessário construir uma Estação de Tratamento de Água - ETA para torná-la potável. Então, com o suporte técnico da empresa, foi idealizado o projeto da atual Estação de Tratamento de Água (ETA). Paralelamente à construção da ETA, em 1998, realizou-se a limpeza e o desassoreamento do açude, o qual vem atendendo as demandas até os dias atuais.

Ações para a melhoria na qualidade da água para o consumo na Instituição

Desde a construção da Estação de Tratamento de Água várias ações têm sido realizadas para proporcionar uma melhor qualidade da água na Instituição. Primeiramente, foi realizada a reconstituição da Área de Preservação Permanente (APP) do açude de captação.

foto1

foto2

 Em 2010, a APP estava em processo de reconstituição avançado, porém com pouca diversidade de espécies, uma vez que, na época, plantou-se o que se produzia no Campus. Hoje, a APP encontra-se reconstituída e enriquecida com novas espécies. O IFRefloresta foi criado com o objetivo de promover a conservação e recuperação dos recursos hídricos, através do reflorestamento das APPs e reservas degradadas, visando aumentar a vazão na fonte (nascente) e protegendo as matas ciliares. Assim, as ações ficaram mais centralizadas em uma equipe.

As imagens abaixo mostram o reflorestamento da nascente que abastece o reservatório do setor de Suinocultura e Viveiro Florestal.

foto3

foto4

Diante dos relatos da comunidade acadêmica e CEAM sobre vários pontos relacionados à qualidade da água consumida, a gestão planejou várias ações com o objetivo de melhorar a qualidade da água. A primeira ação foi a adequação do controle químico na própria estação, ETA. Na ocasião, um profissional da COPASA orientou e treinou os profissionais terceirizados que atuam na ETA. Também foi realizada, pela primeira vez, a limpeza dos reservatórios de água tratada.

A análise da potabilidade da água de consumo também fez parte das ações desenvolvidas, de acordo com a Portaria nº 2914, de 12 de dezembro de 2011 do Ministério da Saúde. A análise consiste na coleta da água desde a Estação de Tratamento de Água até a saída final, que ocorre em todos os bebedouros do Campus. A ação é realizada a cada quatro meses. Os alunos do Campus Muzambinho coletam a água e as análises são realizadas por eles no Laboratório de Bromatologia e Água do Campus.

Após terminada as análises um resumo dos resultados da análise da qualidade da água é realizado e divulgado no site do IFSULDEMINAS – Campus Muzambinho – para consulta da comunidade escolar.

 

arte michele dia agua
Arte gráfica: Michele Amanda dos Santos, graduanda de Ciências Biológicas do 3° período. 

 

IMG 20200322 WA0031

Arte gráfica: Luiza Consoli Paciullo, graduanda de Ciências Biológicas do 3° período. 

 

IMG 20200322 WA0032

Arte gráfica: Luiza Consoli Paciullo, graduanda de Ciências Biológicas do 3° período. 

 

 

Texto: Professor Marcelo Antônio Moraes
Fotos: Professor Marcelo Antônio Moraes/ Professor Marcelo Bregagnoli
Arte Gráfica 1: Michele Amanda dos Santos - 3º Período de Ciências Biológicas
Artes gráficas 2 e 3: Luiza Consoli Paciullo, graduanda de Ciências Biológicas do 3° período. 

 


Revisão: ASCOM

registrado em:
Fim do conteúdo da página