Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Campus Muzambinho propõe plano para continuidade das atividades remotas
Início do conteúdo da página

Campus Muzambinho propõe plano para continuidade das atividades remotas

Publicado: Segunda, 04 de Maio de 2020, 10h03 | Última atualização em Segunda, 04 de Maio de 2020, 16h01

learning verticalNo dia 27 de abril, o ofício 31/2020 PROEN/RET/IFSULDEMINAS, formalizou o “Programa Emergencial de Ensino Remoto para superar a ausência das atividades acadêmicas presenciais quando da COVID-19” como sugestão para os demais campi do IFSULDEMINAS. O programa foi criado com base na “Learning Café”, proposta pedagógica do IFSULDEMINAS – Campus Muzambinho que visa reduzir o impacto da COVID – 19 no ambiente educacional.

Segundo o ofício, justifica-se a relevância dessa iniciativa porque “o retorno às atividades presenciais ocorrerá em período de atuação do coronavírus e nossos servidores, estudantes e terceiros continuarão expostos ao risco de contágio. É preciso ter no horizonte a possibilidade de novos picos da doença, suspensão de aulas presenciais e isolamento social intermitente, bem como retorno gradual as aulas presenciais. O planejamento deve prever ainda o possível afastamento de servidores com suspeita da doença, ou que se enquadrem ou coabitam com pessoas que se classificam nos grupos de risco. Tudo isso é um complicador para o restabelecimento pleno e normalizado das aulas presenciais e sua reposição”.

A proposta pedagógica

O nome “Learning Café” foi dado em homenagem ao produto que é o principal responsável pela manutenção da economia da região. E a proposta visa unir, em um aprendizado híbrido, práticas presenciais e virtuais que contemplem a matriz curricular necessária para um ensino adequado aos estudantes.

Criado por uma equipe coordenada pelo Diretor-geral Renato Aparecido de Souza, o projeto é representado pelo grão de café dividido em três partes: uma lateral representando o ensino durante o isolamento social, outra lateral representando o ensino pós quarenta, e o centro configurando o período no qual serão ofertadas aulas presenciais que terá duração de até dois meses.

Segundo os organizadores, “a proposta está fundamentada na ideia do ensino híbrido o qual destaca a flexibilidade, a mistura e compartilhamento de espaços, tempos, atividades, materiais, técnicas e tecnologias.

O projeto contempla a maioria das disciplinas em modalidade remota e as atividades presenciais obedecerão às regras determinadas pelo Ministério da Saúde e pelo Ministério da Educação.

O Learning Café ainda determina as formas avaliativas do processo educacional feitas presencialmente e remotamente. Ressalta ainda que que os estudantes que não participarem das atividades avaliativas remotas terão um prazo para concluí-las.

Segundo o ofício do Programa Emergencial de Ensino Remoto, os demais campi poderão discutir as bases deste Programa e construir o seu “Plano Emergencial de Ensino Remoto” com orientações complementares da Pró-reitoria de Ensino e com a participação dos seus professores, técnicos administrativos, estudantes e demais membros da comunidade acadêmica.

Mais detalhes sobre a proposta pedagógica e sobre o Programa Emergencial de Ensino Remoto podem ser obtidas nos seguintes documentos: 

registrado em:

 

O #3 episódio do FalaMuz traz a tona um debate sobre a causa da morte de 1 pessoa a cada 40 segundos no mundo: o suicídio. Nesse episódio especial conversaremos com os psicólogos Dr. Afonso Antônio Machado e Me. Túlio Trevisan em busca de orientações para quem quiser ajudar alguém ou para quem precisar de ajuda. Solta o play!

spotifyDeezerSintonizepodcasts de maçãÂncoradisjuntorcastboxpocket castsradiopublicaSintonizespotify
Fim do conteúdo da página