Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Campus Muzambinho participa de projeto de pesquisa de reflorestamento
Início do conteúdo da página

Campus Muzambinho participa de projeto de pesquisa de reflorestamento

Publicado: Sexta, 26 de Fevereiro de 2021, 08h29 | Última atualização em Sexta, 26 de Fevereiro de 2021, 16h27

O IFSULDEMINAS - Campus Muzambinho - participa de um projeto que visa ao reflorestamento de áreas desmatadas com espécies nativas da Mata Atlântica. Entre os dias 18 e 24 de janeiro, os servidores da instituição, em parceria com a ONG The Nature Conservancy (TNC), o grupo Caminho da Semente e a empresa Colônia Soluções Ambientais, reflorestaram uma área de preservação permanente de 1,5 hectares nas dependências do Campus.

Em conformidade com a legislação florestal, uma Unidade Demonstrativa em Restauração Florestal foi instalada na Fazenda Escola do Campus Muzambinho. Três técnicas de reflorestamento foram utilizadas para que uma observação anual possa ser realizada na área. O projeto de pesquisa tem como objetivo realizar o reflorestamento de áreas de preservação permanente, bem como levantar dados científicos e informações sobre o melhor manejo, visando ao custo/benefício para o produtor rural que deve realizar o reflorestamento em sua propriedade.

De acordo com o professor Allan Arantes Pereira, foram realizadas as técnicas de Plantio de Mudas, Muvuca (uma variedade de sementes é misturada e plantada diretamente no solo) e a Regeneração Natural. Ele explica que com a área reflorestada é possível trabalhar ensino, pesquisa e extensão, o tripé do IFSULDEMINAS. O professor ainda destaca que o experimento poderá auxiliar os produtores rurais da região a optarem por um método de reflorestamento, conforme suas necessidades e condições.

O professor pontua que os alunos do Campus Muzambinho têm a oportunidade de atuar em um laboratório a céu aberto e trabalhar a importância de respeitar as áreas de preservação permanente e o meio ambiente, formando profissionais que prezam pela legislação ambiental.

O servidor do Campus Muzambinho, Greimar Alves de Jesus, responsável pelo viveiro de espécies nativas da instituição, informou que foram doadas para o projeto de pesquisa 795 mudas de 51 espécies diferentes. Entre elas estão a urucum, peroba rosa, mutambo, canela batalha, ipê branco, paineira, jequitibá branco - nomes populares de algumas espécies utilizadas na técnica de Plantio de Mudas.

Julio Ricardo Caetano Tymus, especialista em restauração florestal da TNC, explica que o projeto de pesquisa, em parceria com o IFSULDEMINAS, faz parte de uma ação que engloba o Projeto Conservador da Mantiqueira. Ele explica a importância em apresentar um leque de possibilidades para o reflorestamento e, com isso, propiciar os benefícios da restauração florestal.

Gustavo Barros Rocha, responsável pela técnica Muvuca, atua no Instituto Socioambiental e presta assessoria à ONG TNC, contou que foram utilizadas 95 espécies diferentes de sementes no projeto de pesquisa. As sementes são disponibilizadas pelo grupo Caminho da Semente. Gustavo explica que este tipo de manejo gera um rápido sombreamento na área. O profissional também esclarece que a técnica de Regeneração Natural tem boa eficácia em localidades próximas a fragmentos florestais.

Texto e fotos: ASCOM

registrado em:
Fim do conteúdo da página