Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Resultado da pesquisa que relacionou discentes à fatores de risco para COVID-19
Início do conteúdo da página

Resultado da pesquisa que relacionou discentes à fatores de risco para COVID-19

Publicado: Quinta, 25 de Fevereiro de 2021, 13h35 | Última atualização em Quinta, 25 de Fevereiro de 2021, 13h38

Edital 3Resultado de questionário que buscou analisar características dos discentes potencialmente relacionadas a fatores de risco para a COVID-19

Em uma ação conjunta da Coordenação Geral de Assistência ao Educando (CGAE), Coordenação Geral de Ensino (CGE), Coordenação do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) e Coordenação de Registros Escolares (SRE), com amparo e orientação de membros da Comissão Local de Enfrentamento à Covid-19, foi solicitado durante o processo de rematrícula ocorrido no final do ano de 2020 que os discentes do Campus Muzambinho respondessem a um breve questionário com o objetivo de conhecer melhor suas realidades para que o campus possa implementar as melhores medidas de prevenção ao contágio pela COVID-19 e proteção à comunidade acadêmica.

Responderam ao questionário 3523 discentes, sendo 1748 matriculados em cursos presenciais e 1775 matriculados em cursos à distância. Este relatório traz informações relativas às respostas fornecidas pelos discentes dos cursos presenciais.

Cerca de 14,42% dos discentes referem se enquadrar em algum grupo de risco para COVID-19, enquanto 50,17% relatam que residem com pessoas do grupo de risco. A Tabela 1 abaixo demonstra como estes percentuais são distribuídos em cada curso. Salienta-se que há algumas divergências em normativas quanto à delimitação desses grupos e, ao construir o questionário objetivou-se inserir o maior grupo dentro das legislações vigentes.

Foi também realizada uma questão quanto ao meio de transporte utilizado pelos discentes para se deslocarem ao campus, na qual 54,58% relataram utilizar transporte coletivo (38,39% transporte pago e 16,19% gratuito). Nos 3 cursos técnicos integrados ao ensino médio a taxa de uso de transporte coletivo pelos discentes foi superior à 78%, fato que também ocorreu nos cursos técnicos subsequentes em Segurança do Trabalho e Enfermagem.

Buscou-se esses dados devido à um potencial risco ao qual o discente está exposto ao utilizar este tipo de transporte devido às dificuldades em se promover o correto distanciamento, lotação e ventilação dentro do veículo (proporcionando maior risco de contaminação caso haja algum indivíduo infectado), além de dificultar estratégias como a mensuração de temperatura na portaria do campus e aplicação de protocolos que não recomendem a entrada de discentes sintomáticos no IFSULDEMINAS.

Ademais, aponta-se que o impacto econômico gerado pela pandemia da COVID-19 (a qual aumentou a taxa de desemprego e diminuiu a renda de muitos trabalhadores informais) pode ter influência significativa nos discentes que necessitam pagar o transporte para se locomoverem ao campus.

Os dados e a análise completa da ação estão disponíveis no documento em anexo.

Dúvidas podem ser enviadas para a Comissão Local de Enfrentamento à Covid-19: comissao.covid19@muz.ifsuldeminas.edu.br

Mais informações sobre a comissão, favor acessar: https://www.muz.ifsuldeminas.edu.br/noticias/3324-comissao-local-de-enfrentamento-a-covid-19-no-campus-muzamibnho

registrado em:
Fim do conteúdo da página