Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Setores > Suinocultura
Início do conteúdo da página

Suinocultura

Publicado: Quarta, 26 de Junho de 2019, 18h53 | Última atualização em Quarta, 10 de Julho de 2019, 16h45

Compete ao Setor de Suinocultura:

  • Manejar a gestação e reprodução, mantendo a higienização das instalações, alimentando as matrizes e machos, conforme a exigência nutricional;
  • Medicar os animais (se necessário);
  • Acompanhar o ciclo reprodutivo;
  • Registrar a data de transferência das matrizes para a maternidade;
  • Identificar e acompanhar o cio das fêmeas (manifestação externa do processo de ovulação);
  • Realizar as atividades desenvolvidas no laboratório de inseminação;
  • Higienizar o reprodutor;
  • Realizar a coleta de sêmen;
  • Fazer as avaliações Macroscópicas do sêmen (volume, cor, odor e aspecto espermático);
  • Avaliar os parâmetros espermáticos (motilidade, concentração, aglutinação e morfologia espermática), com auxílio de microscópio;
  • Calcular o número de doses;
  • Fazer a diluição e manipulação do sêmen;
  • Realizar a armazenagem das doses de sêmen;
  • Realizar a higienização do laboratório de inseminação artificial e de todas as vidrarias e equipamentos utilizados durante a manipulação do sêmen;
  • Realizar a prática da inseminação artificial;
  • Realizar as vermifugações, vacinações contra as doenças: Renite atrófica, Pasteurelose e Pneumonia;
  • Realizar a vermifugação aos 85 dias de gestação e colibacteriose aos 100 dias;
  • Retirar animais mortos (quando ocorrer) e levá-los para a composteira;
  • Acompanhar os partos das matrizes realizando todos os manejos com os leitões (medicar umbigo, fornecer colostro, realizar a toalete dos leitões, cortarem os dentes, rabo e realizar massagens);
  • Realizar a castração e fornecimento de ferro após 3 dias do parto;
  • Recolher restos placentários e leitões natimortos e lavar para a composteira;
  • Vacinar os leitões contra rinite e pneumonia, sendo a 1ª dose aos 7 dias pós-parto e a 2ª por ocasião do desmame;
  • Vacinar as matrizes 10 dias pós-parto contra Parvovirose, Leptospirose e Erisipela;
  • Realizar o desmame dos leitões aos 20 dias de idade, transferindo-os para a creche;
  • Retornar as matrizes à gestação para dar início a outro ciclo reprodutivo;
  • Realizar a higienização da creche para receber os leitões vindos da maternidade pós-desmame;
  • Realizar o arraçoamento dos leitões conforme o consumo de ração e número de animais por baia;
  • Realizar a 1ª vacinação dos leitões aos 42 dias de idade contra Pleuropneumonia e a 2ª dose aos 52 dias de idade;
  • Verificar o aquecimento dos leitões;
  • Eliminar animais mortos (composteira);
  • Realizar a higienização das instalações de terminação;
  • Fazer o arraçoamento conforme o consumo de ração e número de animais por baia;
  • Acompanhar a comercialização dos animais, realizando a pesagem e registros;
  • Adicionar antibiótico, via ração, a cada 3 meses;
  • Anotar as datas de cobertura e datas previstas para o parto;
  • Registrar o ganho de peso diário (GPD);
  • Registrar o consumo de ração (CR);
  • Calcular a conversão alimentar (CA);
  • Calcular a eficiência alimentar (EA);
  • Registrar o número de leitões nascidos, natimortos, mumificados e desmamados;
  • Registrar as perdas reprodutivas;
  • Realizar a reposição e descarte de animais;
  • Registrar o número de partos por matriz por ano;
  • Registrar o número de leitões produzidos por matriz por ano;
  • Registrar o número de animais comercializados;
  • Fazer o controle de estoque e consumo de rações em cada fase da criação;
  • Solicitar aquisição de compras para o setor;
  • Planejar o consumo de medicamentos, vacinas e utensílios empregados no laboratório de inseminação artificial;
  • Controlar o custo de produção e o gerenciamento financeiro da atividade;
  • Emitir notas de produção do setor;
  • Realizar o atendimento dos visitantes ao setor (estudantes, professores, clientes);
  • Zelar pelo bem-estar dos animais.
registrado em:
Fim do conteúdo da página